03 maio 2010

A Mente

Quatro paredes, sem janela e com uma única porta, fechada. Teto branco, chão branco, vida branca e monótona, sem cor, sem vida. Poderia gritar feito doida agora, chorar e debater-me, mas não adiantaria, ninguém iria ouvir. Silêncio total, ausência total, inclusive a minha encontrada em meu corpo material, é isso, estou ausente de mim mesma. Desde que você se foi é assim, tudo um quarto branco, frio, vazio, cuja porta está encostada mas não tenho coragem de abrir, de sair. Falta-me coragem pra esquecer as minhas lembranças tão queridas ali dentro e deixar você ir embora de mim, falta-me coragem de caminhar para um mundo cheio de vida e cores que não contenha você. Estou assim, presa em mim buscando você. Digo-me repetidamente que só por hoje vou me manter imóvel, que só por hoje vou esperar você lembrar de mim, mas logo terei forças, logo terei coragem de dizer “porta, querida porta, aí vou eu!”.

Camila Oaquim.

6 comentários:

Anônimo disse...

Se você escreveu isso pensando em tal pessoa, eres una putana, por que não sei como pode, se liberta disso. Ja comecei a ler o poema visualizando um quarto de sanatório, é tudo muito branco. Vai dessa foça branca e vai colorir sua vida!!!!!

Caio Sereno disse...

Me lembrou " Código Vermelho " ... Esse lance de amor, a metáfora de um quarto, o medo de sair, muito legal =D
Beijos,

Ágata. disse...

"[...] inclusive a minha encontrada em meu corpo material, é isso, estou ausente de mim mesma[...] e deixar você ir embora de mim, [...]"

Fantástico, essa parte "corpo material"... Me passou algo estranho hahahaha, sentí um calafrio cara, que isso. Muito bom.

Por que branco? Por que nçao vermelho? Preto? Por quê?

Ágata. disse...

não*

Chazzy Chazz disse...

"Falta-me coragem pra esquecer as minhas lembranças tão queridas ali dentro e deixar você ir embora de mim, falta-me coragem de caminhar para um mundo cheio de vida e cores que não contenha você."

É isso que me falta, coragem para sair desse quarto cheio de nada e correr para o alguma coisa que habita o outro lado da porta.



LINDO sensacional, estupendo, sem palavras para a sua habilidade com as palavras.
Claps

Anônimo disse...

sei como eh se sentir assim ... eh tipo sentir como se naum sentisse nada ... nada de bom eh claro .. nada q vc defina como sentir .... apenas sentir falta ... ou talvez perdida por naum ter as coisas como eram antes .... eh dai agente fica parado .. assistindo a vida ... e vulneravel pq a qualquer momento se pode fzer uma besteira ... tentar algo novo ... p/ tentar esquecer como era antes ... apenas p/ se lembrar como eh sentir by juliazone

Postar um comentário