05 maio 2010

O Mar

Pulei sem fechar os olhos, mantive a direção guiada pelos olhos atentos que não miravam nada além de você. Onda sobre onda, braçada após braçada, inúmeras vezes reafirmando o quão repetitiva era a minha meta. Veio a onda mais forte então prendi o ar e mergulhei, ergui-me ao máximo e segurei sua mão. De tanto te puxar pra vida esqueci-me debaixo d’água, sempre foi meu mal tomar decisões erradas. Agora vejo você caminhar pela areia enquanto as ondas tentam me prender, não me arrependo nem me julgo errada, o momento em que tive você em meus braços rumo à superfície valeu meu sacrifício. Talvez me falte o ar, quem sabe eu vá ficar algum tempo submersa... mas está tudo bem, meu bem, eu ainda sei nadar (eu acho).

Camila Oaquim.

4 comentários:

Chazzy Chazz disse...

Com certeza ainda sabe nadar Camila, és um peixe com belas barbatanas e cauda, pode nadar, voar andar, você pode tudo, está acima desse mundo que nos prende.


ps¹: SENSACIONAL lindo de morrer
ps²: Livro KD? PORRA kkk

S2

Anônimo disse...

ai q fofo ... by juliazone

CaioSereno disse...

Bela metáfora! =D Adorei!
Beijos,

fernanda cozendey disse...

digno, confesso.

Postar um comentário