20 novembro 2009

1ª Pessoa do singular.

Eu, desconhecido
Eu, que aconteça o que acontecer estarei na sua vida,
Eu, a incerteza, a desconfiança,
Eu, que sou o futuro, guardião mudo de escudo e lança.

Eu, amor sincero,
Eu, confiança que igual não irás encontrar,
Eu, presente na ausência,
Eu, que sou amizade sincera, ao teu lado sempre vou estar.

Eu, romance inacabado,
Eu, saudade e mágoas um bocado,
Eu, que te abalo mesmo sem ter porque
Eu, amor não correspondido, correspondido talvez possa ser.

Eu, expressão do sentimento,
Eu, que sei que de mim sempre serás atento,
Eu, que vou da pureza a vaidade,
Eu, que sou poesia, sempre te direi a verdade.

Camila Oaquim.

5 comentários:

Cão Pelado disse...

Caramba...ficou mto bom!
Parabéns! Eu, que gostei mto!

Passa lá e comenta:
http://caopelado.blogspot.com/

[ADM]MORAL disse...

gostei do texto e ficou mass ger´al!!!

acessem:http://exs-downloads.blogspot.com/

Anne in the sky disse...

linda poesia! gostei mesmo! =)

Ana Paula Moreira disse...

Parabéns pelo texto... eu, que também gostei muito!
Você escreve bem, continue assim.
Abraços

luiz scalercio disse...

bellissimo texto
gostei muito das outros
texto.
prbns vc merece.

Postar um comentário