27 julho 2010

Minha flor, meu bebê ♪

Tive vontade e me contive por diversas vezes antes de começar a escrever, mas o 'porquê não' se manteve maior do que o 'porquê sim' e agora estou aqui, escrevendo sem grandes coisas pra dizer além da imensidão do que sinto por você, melhor dizendo, tentando usar da escrita pra quantificar o incalculável, o indescritível.
Não queria e nem quero me prolongar muito aqui, não sei qual o motivo disto, mas depois de escrever algumas linhas sobre o que sinto, sempre tenho a sensação de que ao leitor serão enfadonhos os minutos de reflexão sobre o que expus. Sendo este caso diferente, me prolongarei um pouco mais do que de costume e caso seja enfadonho a você, tem a total permissão de adiar a leitura.
Supondo que lerá até aqui, vou dizer, mas só desta vez, por isso guarde bem cada palavra. Tenho essa mania de me manter em silêncio, sei que perco com isso, poderia dizer mil e uma coisas pra tentar suprimir essa angústia que sinto a cada sorriso seu e a cada abraço, angústia por não demonstrar de outra maneira a sua importância e às vezes por isso achar que não consigo fazer você tão feliz quanto me faz, tenho tentado modificar isso. Por tanto tempo ser assim, tem sido difícil para mim, mas quero que saiba que estou tentando dizer mais, demonstrar mais, me dar mais a tudo isso que sinto de maneira tão forte.
Não esperei tantos acontecimentos sucessivos assim na minha vida, de forma alguma pensei poder ser tão feliz quanto estou sendo, quanto você está me fazendo ser. Confesso que pra mim está sendo bem estranho esse sentimento, não ele em si, mas a maneira como ele veio e se alojou aqui dentro. Mas ao mesmo tempo em que é estranho, é a melhor coisa que poderia me acontecer, me traz tanta paz, tanta calma. Só eu sei o quão bem me sinto enquanto fico imóvel velando o seu sono, olhando atentamente o seu movimentar, fazendo o máximo de silêncio que eu posso pra ouvir sua respiração. Só eu sei quanto é fácil sorrir ao seu lado, como é bom ouvir você me chamar de minha flor me olhando com esses seus olhos que tanto gosto de olhar.
Com você tenho perdido minha pressa de viver o futuro, pressa de programar tudo. Tenho aprendido aos poucos a viver cada momento, e é o que tenho feito, vivido cada instante sem me importar com o próximo e cada um desses instantes se torna tão único ao seu lado que invés de lembrar que o futuro existe, poderia me prender ao presente. Mas querendo ou não o futuro chega, coisas novas acontecem, o tempo passa e o que eu estou querendo realmente dizer é que quero você em cada momento da minha vida, quero sorrir e chorar ao seu lado, e mesmo que seja pra fazer nada, quero morrer de tédio com você aqui. É isso, não importa o que aconteça, quero você aqui. Quero você presente no meu presente, fazer o meu futuro com você, lembrar do que passou. Quero ser feliz e o mais importante, quero ver você feliz, fazer você feliz pra poder reencontrar a cada sorriso seu o sentido da vida, a graça de tudo porque na verdade tudo só é tudo e eu só estou aqui, agora, por você.
Na verdade, isso tudo foi só uma tentativa mais alongada de tentar dizer com outras palavras o quanto eu amo você. É isso, amo você, amo muito, tanto! Enfim, agora voltarei ao meu silêncio de praxe, mas mais aliviada, mais leve por dizer aquilo que normalmente digo só com as mesmas palavras de forma diferente. Realmente essa coisa de variar o modo de dizer é interessante, mas nada que um dia saia de mim oralmente, é querer demais da minha timidez. Mas, só para não perder o costume de repetir as mesmas palavras, mais uma vez... amo você.

Camila Oaquim.

2 comentários:

Whiskley Lee disse...

(Muito+muito+muito)³ lindo. Simplesmente amei.
*-*

Lais disse...

lindo, lindo.. *-* amei!

Postar um comentário