17 outubro 2009

Conto de Fadas.

E
la tinha seus sonhos de criança, assim como as princesas dos contos, esperava pelo seu príncipe. Se tornou mulher mas continuou criança, enfrentava o mundo de dia e se refugiava nas cobertas a noite, deitava e ficava olhando pra porta assim como quando era criança, não se sabe se pela lembrança ou pelo esquecimento, talvez ela só estivesse esperando sua mãe entrar pela porta e contar mais uma daquelas historinhas com finais felizes.
Seu príncipe chegou, não em um cavalo branco, não com uma armadura e uma flor vermelha, chegou discreto, bem de mansinho mas chegou. Ela arriscou, sabia que nunca se têm duas chances iguais, se entregou como quem precisasse do outro pra viver, apertou-lhe como se precisasse de cada pedaço em suas mãos pra ser feliz, mordeu-lhe como se quisesse tê-lo em seu paladar, gritou seu nome, matou sua fome, e entre suspiros se sentiu completa.
Ela estava completa, ela estava feliz, passou a olhar pra porta não pra esperar que sua mãe contasse contos de fadas, esperava ele pra que fizesse mais um capítulo do seu conto, conto este sem final feliz, conto cujo final era ela esperando em sua cama alguém que não chegaria, mundo moderno este nosso, o príncipe encontrou uma princesa de outra historinha e preferiu ficar com ela.
O tempo cura tudo e com ela não foi diferente, depois de alguns muitos príncipes em sua vida, ela aprendeu que não devemos esperar muito das pessoas, é melhor deixar que elas nos surpreendam positivamente do que imaginá-las mais e depois nos decepcionarmos.

Camila Oaquim.

8 comentários:

Ágata. disse...

Ca-ra-ca, ameeei, ficou MUITO bom *0*
O último parágrafo foi o melhor, ficou perfeito "...depois de alguns muitos príncipes em sua vida, ela aprendeu que não devemos esperar muito das pessoas...", muito bom.

Chazzy Chazz disse...

Concordo com a ágata, o ultimo parágrafo tah um espetáculo,e concordo com o trecho "ela aprendeu que não devemos esperar muito das pessoas" perfeito e continue aperfeiçoando seus poemas q estão cada dia melhor

Ágata. disse...

Ó céus, ameeei, cara, ficou MUUUITO bom *-* realmente não devemos esperar muito das pessoas, sem contar que, da maioria delas, nós não devemos esperar nada, sequer uma agulha.

João Arêas disse...

Muito bom, gostei muito do texto, e suas idéias se assemelham com as minhas, depois da uma olhada lá no meu blog, acho que você vai achar isso também.

Parabéns.

http://enigmasdocotidiano.blogspot.com/

Cão Pelado disse...

Excelente texto, a última parte então melhor...rs

Passa lá e comenta tb:
http://caopelado.blogspot.com

Daniel Braga disse...

Ah, adorei o texto. Uma linda mensagem =)

~Beijos amore... visita meu blog também.

*DB*

Yaiá ; disse...

Gostei bastante dos post's , para falar a verdade não consigo enteder diretamente o que você ker transmitir, mas a sua idéia central é bem concreta e isso te faz uma ótima escritora, adorei o blog flor , estou seguindo.
Faça uma visita , ficarei agradecida . bjus'

Blog Ten disse...

cada um vive o seu!

Postar um comentário