05 junho 2010

Brinquedo

Faz de mim brinquedo, eu deixo
Prenda-me em suas mãos com seus abraços
Tire-me repetidas vezes do eixo
E adormeça comigo em seus braços.

Use sua voz doce pra falar mansinho
Brinque mais comigo, fique mais comigo
Tenha-me todo dia sem perder o carinho
Veja-me como mais que um grande amigo.

Carrega-me junto aonde for
Dê-me um nome, faça quem sou,
Cubra-me a noite, posso ser seu amor
Faça-me ter a sensação de que o mundo parou.

Perceba que não quero ser brinquedo e só
E tudo tão belo quando vejo o seu sorriso,
Tudo passa a ter um porque, uma causa maior...

Você não sabe, mas é minha maior paixão,
Peguei uma flecha de um grande amigo...
Pra ver se, algum dia desses, consigo seu coração.

Camila Oaquim.

2 comentários:

CaioSereno disse...

O eu-lírico começa todo danadinho e depois vai amansando, demonstrando algo mais suave, sutil, uma declaração de amor que se perpetua no final. Já falei que eu tô ficando muito literário?
Hahahah
Beijos,

Chazzy Chazz disse...

E com raiva da lerdeza do cupido resolveu tomar o seu trabalho para si e assim pegou sua flecha e decidiu por si só espetar seu amor. Sensacional esse hein... Quando vamos conseguir roubar o cupido camilão??
BJOOO

Postar um comentário