17 setembro 2009

Argila.

É como argila, seca, dura,
mas que misturada com o que não se pode segurar,
o que se faz indispensável mesmo tendo ausência de cor ou cheiro,
se torna tão maleável, tão gostosa de manipular.
Talvez seja esse o seu problema,
aos que não se fazem água o suficiente pra conseguir lhe domar,
ela se faz arrogante, e aos aguados, se faz submissa.
Nunca ligou muito para o que pensavam,
se não gostava de alguém, não havia conversa que desse jeito,
simplesmente não gostava,
e se lhe dirigisse a palavra com certeza em troca viria o escárnio,
não sei se imatura ou pedante demais,
ela era orgulhosa ao cúmulo e por isso não olhava pra trás,
tinha atitude, era sagaz, seu grande problema era se achar mais,
mais do que alguém poderia sonhar,
mais do que qualquer um poderia ter,
até que com água demais ela começou a derreter.
A cada passo firme que dava, ela se desfazia,
deixando um pouco de si em tudo
enquanto não conseguia levar quase nada
e de partes em partes ela foi desaparecendo,
até o dia que não restou nada além de sua vaidade mórbida.
Hoje já não existe água que amoleça a argila que já não existe
o nada que sobrou tornou-se pedra,
e a pedra se encontra no mais obscuro penhasco
a qual ninguém irá se jogar e encontrá-la,
como o ditado diz, se planta o que se colhe,
e mesmo infeliz, ela não dá o braço a torcer..
e este é o triste fim de quem mesmo se descobrindo errado
prefere continuar errando à mudar a sua postura sobre as coisas.

5 comentários:

Daniel Braga disse...

É impressionante como existam, realmente, pessoas assim. Que não mudam seu ponto de vista por nada.

~Até a próxima. Belo post.

*DB*

B. disse...

Identifiquei-me de certa forma...

Abil. disse...

Acho esse tipo de comportamente contestável.

Caroline Mendes disse...

Muito legal a relação entre a argila e a personalidade de uma pessoa. Mas acho que isso pode mudar, até me lembrei do ditado: "Água mole em pedra dura..." quando li o texto.

Claro que algumas pessoas realmente vivem e morrem como pedras, mas há exceções. =]

Parabéns pelo belo texto e pelo blog!

Thaís disse...

... ok, essa realmente foi boa!
eu não tenho musiquinhas pra falar sobre a argila!
kkkkkkkk
daonde vc tiro isso cara?!
tinha que vir da cabecinha de camila oaquim mesmo!
e o pior é que a parada fico foda!
kkkkk

Postar um comentário