26 setembro 2009

Carta.

Meu anjo,
escrevo-te porque sei o quão breve é a vida,
pessoas morrem a todo o tempo e por isso andei pensando,
não quero morrer ou deixar que você morra sem ter a oportunidade de dizer algumas coisas que pra você talvez não façam diferença mas que pra mim, só de serem ditas farão.
Sempre acreditei que o amor não precisava ser dito aos quatro ventos pra existir, amar calado, bem quietinho, sempre fez parte da minha pessoa, assim como a discrição.
Acho que por tão discreto que sou, te omiti sentimentos.
Não sei se você sabe o quanto te quero bem, pois é, te quero muito bem meu anjo.
Vivemos em um mundo muito distorcido,
os meus valores são um tanto quanto diferentes dos atuais, acho que já reparou não é?
Tive cautela, pensei muito antes de me encorajar a escrever-te..
tudo é tão passageiro, das coisas já se é difícil ter certeza,
precisei de tempo, tive certeza do que realmente sentia,
certeza de que o amor que sinto é real, concreto, inabalável.
Curiosamente antigamente esperava ansioso o dia passar,
sempre fui muito caseiro, talvez pelo conforto, pela paz que minha casa me trazia, mas depois de você, minha casa perdeu a preferência,
talvez porque eu fique muito confortável ao seu lado,
ou porque você me traga tanta paz!
Querida, não tenho mais motivos para ir pra casa, estou em casa quando estou contigo!
Agora que sabes tudo que nunca ousei dizer, meu futuro está em suas mãos, não que antes já não estivesse, mas agora tu estás à par disso.
Caso não seja de teu contento o conteúdo desta carta,
peço-lhe que não te afastes de mim, queime esta, e queime-a de tua memória também.

P.S. TE AMO!

Camila Oaquim.

16 comentários:

Sandro Trentinni disse...

Que lindo *-*

How far I can go.. disse...

cara, que lindo! tirando os erros, tá perfeito, sério

Hemylle disse...

Caaah!
Saudade de ti também.
Saudade de ler teus textos... Tenho andado tão atarefada.=/
Pois é, o amor é breve e a vida mais breve ainda. Por isso não devemos deixar de dizer coisas importantes assim nunca. Não devemos deixar que as pessoas se esqueçam do quanto as amamos.=)
Lindo o texto!^^
Eu volto, viu?=p
Beeeijo!=**

Ágata. disse...

Caraca, muito bom. Por mais que nao seja concreto (..), tive a impressão de que vc começou falando de si mesma: "Sempre acreditei que o amor não precisava ser dito aos quatro ventos pra existir, amar calado, bem quietinho, sempre fez parte da minha pessoa, assim como a discrição."
Você, ao meu ver, é bem assim.

Whiskley Lee disse...

Aiin! Que lindo! \o/
"Queime depois de ler"
hehe!
Beeeijos
;*

Jessica disse...

Sensacional! Lindo e muito bem escrito!
Gostei daqui, tô te seguindo!

Se der, dá uma passadinha...
http://planetabandonado.blogspot.com/

FabioZen disse...

Muito legal esse texto,tbem criei um em cima de um desastre aereo acontecido aqui na minha cidade em 1958 e inventei uma suposta carta de despedida enviada por um dos pilotos mortos.Criou muita polemica e a galera queria saber se era real mesmo.Nas cartas as pessoas geralmente se expõem por completo,por isso essa intensidade toda.Parabens!http://oficinamissoes.blogspot.com/

Fernando Gomes disse...

"Queime depois de ler"

AUHIUHAIUHAUIHaUIAHAUHIUHAIUHAUIHaUIAH

ótimo post como sempre.
parabéns.

Dica: remova a confirmação de palavras, isso facilita os comentários.

leandro magalhães disse...

nossa :O
muito lindo o texto.
ja vou me tornar seguidor do blog (:
continue assim o/

Jhenifer disse...

lindo, me lembra um certo alguém uxxx ¬¬

continue assim *:

Niltinho (de Freitas) disse...

Tão bom ler essas coisas que remetem a um amor romântico, do tipo que ainda manda carta, e espera nervoso pra saber se haverá uma resposta maior do que um torto olhar.

Quando puder, dá uma passadinha lá no Blog do Niltinho

Stephy disse...

Cááh tudo bem?
faz tempo que não passo aqui ;/ de qualquer forma quero te fazer um convite! ^^ Postei no chá com gelo e como você ja havia comentado la quero convidar você pra dar uma passadinha e ler o primeiro capitulo da minha nova história :D

adorei seu texto! E como você mesma disse, temos que revelar algumas coisas porque a vida é tão breve e desconhecida! infelizmente ou felizmente não é mesmo? ;)

beeeijos!

Anα k. disse...

Que lindo *-*
Cada dia me surpreendo mais com seus textos sabia!
Beijos amor :)

llola disse...

so visitando

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Nossa ficou muito lindo *o*
Que foda esse texto ^.^

Postar um comentário